Speedo Elite Team/Future Team

breaking news

28/04/2012

TROFÉU MARIA LENK 2012

FINAIS DO QUARTO DIA PROVA A PROVA

Autor • Alex Pussieldi direto do Rio
Fonte • Best Swimming

 

400 medley feminino -

A dobradinha do Flamengo dos 200 medley se repetiu, desta vez com Mireia Belmonte vencendo Joanna Maranhão. Mireia também nadou melhor, quebrou a barreira dos 4:40 o que representa bonificação de pontos. Marcou 4:39:64 abaixo do 4:40:00 recorde brasileiro de Joanna. Joanna que esperava nadar mais próximo da espanhola. Entretanto, a diferença do nado peito foi muito grande e Joanna ficou para trás. Chegou em segundo com 4:42:32. Tinha nadado melhor em fevereiro no Grand Prix do Missouri, mas nada mal para quem está treinando o que a Joanna está treinando.

Bronze sobrou para Bruna Primatti, belo final e atacando até o fim levou o seu primeiro bronze de Troféu Maria Lenk com 4:59:39 um pouquinho a frente de Giovanna Dorigon com 4:59:42.

 

400 medley masculino -

Thiago Pereira oficializou que os 400 medley está nos seu programa olímpico. Nadou para 4:13:48, um pouco acima do que esperava mas o suficiente para lhe colocar na décima posição do ranking mundial e confirmar a prova para Londres.

Os parciais de Thiago 47:74, 1:03:72, 1:12:30 e fechou 59:72.

O equatoriano Esteban Enderica, nadando pelo Fluminense, ficou em segundo com 4:23:08 seguido por Diogo Yabe com 4:23:48.

 

100 livre feminino -

Jeanette Ottesen completou sua quarta prova e quarta medalha de ouro com 54:37. Fez melhor na eliminatória com 54:33 garantindo a bonificação dos pontos para o Corinthians. Passou na frente com 26:06 e nunca foi ameaçada até o final.

Daynara de Paula do Flamengo baixou um pouco mais a sua melhor marca pessoal. Passou com 26:65 e chegou em segundo com 55:54. Larissa Oliveira do Pinheiros completou o pódium com 55:92.

O revezamento 4 x 100 livre feminino parece que desta vez vai ficar de fora. As meninas ainda vão tentar a Seletiva Olímpica em duas semanas, mas a tendência não é de boa perspectiva.

 

100 livre masculino -

A decepção da noite. Primeiro de César Cielo que não escondeu o ar de desgosto ao ver os 48:28 no placar. Sexto tempo do mundo em 2012, Cielo esperava mais, muito mais. E todo mundo também queria mais. A briga pela segunda vaga dos 100 livre, a briga pelas vagas do revezamento, tudo levava a uma expectativa alta para a prova, não aconteceu.

Cielo passou na frente de todo mundo com 23:04, o francês Fred Bousquet foi o segundo no parcila com 23:19. Cielo venceu com 48:28, Marcelo Chierighini o segundo com 49:05 e Bousquet completou o pódium com 49:14.

O resultado confirmou Cielo e Nicolas Oliveira como os dois representantes do Brasil para a prova dos 100 livre em Londres. Na briga pelas vagas do revezamento, Bruno Fratus e Marcelo Chierighini são os dois que completam e Nicholas Santos e João de Lucca os reservas.

Ainda teremos a disputa da Seletiva de 9 a 12 de maio, e vamos esperar que os resultados sejam melhores.

 

50 peito feminino -

Ana Carla Carvalho já tinha levado os 100 peito. Os 50 já era de se esperar. Venceu fácil, foi a única na casa dos 31 segundos, mas piorou sua marca em relação ao que havia feito nas eliminatórias. Venceu com 31:78 seguida de Beatriz Travalon com 32:30 e Juliana Marin em terceiro com 32:33.

 

50 peito masculino -

Faltou pouco, mas muito pouco para Felipe França mudar por completo o rumo da competição. Depois de nadar fácil pela manhã para 28:03, França voltou com tudo a tarde vencendo com 26:87, melhor tempo do mundo em 2012 e apenas dois décimos do recorde mundial. Uma chegada melhor seria o suficiente. Eram 350 pontos que daria ao Pinheiros o título virtual do Maria Lenk deste ano.

João Luiz Gomes Jr. ficou em segundo lugar com 27:57 e Maurici Filho em terceiro com 27:81.

 

800 livre masculino -

Lucas Kanieski, assim como nos 1500 livre, dominou a maior parte da prova. Entretanto, desta vez ficou fora até do podium. O ritmo forte inicial imposto acabou sendo determinante para uma queda muito grande no final. Acabou em quarto lugar, menos mal que os três primeiros eram seus companheiros de Minas.

Venceu Juan Pereyra, o argentino mais brasileiro da natação do Brasil, e que com 7:58:40 quebrou o recorde nacional de seu país ficando a apenas dois décimos do recorde sul-americano. Ao final da prova, Juan estava inconsolável e sem entender, como havia nadado tão mal os 1500 livre e tão bem os 800. Em busca daquela que será a sua quarta Olimpíada, Juan ainda vai atrás do sonho nos 400 livre no último dia do Troféu.

A prata ficou com Marcos Ferrari com 8:00:60 e o bronze com Charlie Houchin, americano do Minas com 8:04:68. E o Minas levou os quatro para o pódium. Foi a primeira prova com "tripadinha" da competição.

 

4 x 50 livre feminino -

Flávia Delaroli abriu em terceiro lugar para o Pinheiros com 25:76. Alessandra Marchioro do Fluminense foi quem abriu na frente com 25:48, melhor do que havia feito na prova. Depois disso só deu Pinheiros. Carolina Bergamaschi foi a segunda com 25:33. Larissa Oliveira com 25:63 e Tatiana Lemos fechou com 25:45. Pinheiros campeão com 1:42:17.

 

4 x 50 livre masculino -

Marcelo Chierighini abriu para 22:03 deixando o Pinheiros na vantagem desde o princípio. O suficiente para deixar o Flamengo para trás e sem chances. Fred Bousquet fez 21:30, Walter Lessa 22:01 e Bruno Fratus fechou para 21:34. Tempo final 1:26:68.

O Flamengo abriu com Nicholas Santos com 22:30, César Cielo foi o segundo 21:23, Thiago Sickert 22:45 e João de Lucca fechou para 22:01, 1:27:99. 

Comente agora!

Seu nome:

Quem já comentou...

Nenhum comentário ainda...